Crítica: Animais Fantásticos e Onde Habitam

10:00


Ao ser revelado uma série dentro do filme de Harry Potter, a expectativa se torna absurda. Muitos querem sentir o que sentiram ao verem pela primeira vez, um filme da saga nos cinemas. Mas não é bem assim que funciona, pois mesmo com as comparações sendo inevitáveis, a experiência é a de um universo diferente, com pequenas referências que nos trazem uma boa sensação de nostalgia.

O roteiro é escrito pela própria J.K. Rowling, que propôs um desenvolvimento simples e coeso, com muitas aventuras diferentes e um mundo de Harry Potter que você nunca viu. E para desfrutar dele com toda a sua magia, é recomendável que esqueçam um pouco as comparações. A moral do filme pode ser dada de duas formas: a primeira, em relação aos animais; pois os matam por não conhecer. Ou seja, medo do desconhecido. A segunda, fanatismos e intolerâncias em relação aos bruxos. Tudo isso é muito bem colocado no roteiro sem maiores exageros.



Enquanto ao elenco, nada extravagante. Katherine Waterston pode causar estranhamento em alguns espectadores. Dan Fogler veio ao filme para dar um ar mais cômico, mas ao final do longa, acaba nos cativando bastante. Colin Farrell convence. E Erza Miller que sempre interpreta personagens peculiares, merece um destaque ao lado de Eddie Redmayne, que em certa tese, funciona como o Johnny Depp em todos os seus filmes. Ou seja, ele não perde os seus “trejeitos”, mas jamais decepciona quem vê.



Redmayne dá vida a Newt, que se sente à vontade no meio dos animais e estranho em meio aos humanos. Ele é tímido e animado, diria quase que encantador. Lembrando quase o Harry em alguns momentos, principalmente quando o assunto é magia. Ele é um pesquisador muito paciente e inteligente, amoroso com todas as suas criaturas. Ele as protege durante todo o filme. Criaturas dignas de aplausos. Todas elas são muito bem feitas, um show de efeitos digitais e especiais que consegue dar personalidade a cada animalzinho fantástico.

A fotografia e os cenários também são parecidos com o de Harry Potter. Yates conduziu o filme com elegância. O que não era nada inesperado, pois dirigiu os últimos da saga, sendo eles os de 2007, 2009, 2010 e 2011. A experiência é simples, por isso, repito: deixe a comparação de lado. Animais Fantásticos e Onde Habitam não está na sombra de Harry Potter e tem uma identidade própria. A expectativa é que a trama deixou de mostrar o seu melhor agora, para mostrar nas outras, pois haverá mais quatro filmes dessa saga.



Sinopse: O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-america, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images