Crítica: Beira-Mar

09:00


Beira-Mar é um filme feito para adolescentes, a maioria dos filmes para esse público trazem na trama beijo na boca, pegação, com uma trilha sonora incrível, mensagem otimista e com um final nada surpreendente. O primeiro longa dos diretores Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, veio para quebrar esses paradigmas, é um filme surpreendente, uma palavra para descrevê-lo seria: escolha e curiosidade.

No filme podemos acompanhar uma viagem de dois amigos, Martin (Mateus Alamada) e Tomaz (Maurício José Barcellos), nesta viagem os dois fazem atividades como qualquer adolescentes, como festas, brincadeiras entre os amigos e passeios noturnos. O longa e bem fechado, entre Martin e Tomaz e isso proporciona um certo intimismo entre os amigos.

A única coisa que você não vai gostar no filme e que as coisas acontecem muito devagar como: Martin deveria busca um documento com familiares distantes e logo depois tenta manter uma conexão com essas pessoas, essas cenas de Martin com os familiares foram muita lenga lenga, e o fator predominante do filme era Martin e Tomaz, que o foi acontecer no final do filme, assim, o longa se torna de maneira mais devagar e cansativa.


E quando você ver a cena do Tomaz com o cabelo azul eu tenho certeza que você vai pensar - Azul é a Cor Mais Quente com meninos - KKKKKKKKKKK, apesar do filme não ter nada a ver, minto só o final.



Sinopse: Martin e Tomaz viajam para o litoral gaúcho. Martin precisa encontrar um documento para o pai na casa de parentes, e Tomaz decide acompanhá-lo. Os dois acabam abrigando-se em uma casa de vidro à beira-mar, a fim de fugir da rejeição familiar de Martin e da estranha distância que surgiu entre os dois.

Espero que vocês tenham gostado.
Abraços e até o próximo post.

Twitter: @luis_dudue | Instagram: @luisdudue |
Fan Page: Tudo Passa BLOG Google+: Tuudo Passa

Post feito por:
Luiz Eduardo

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images