Overdose de Sentimento #94

14:30


“Olha, eu não sei como começar isso. Não sei como explicar tudo o que eu senti ou o que ainda esteja sentindo. Eu só preciso de um momento, um momento para esclarecer, um momento para tentar entender. Dias atrás, eu ainda sentia a sua falta, eu abraçava o travesseiro esperando uma resposta, esperando que o sono viesse e que quando acordasse percebesse que isso não passou de um pesadelo. Dias atrás, eu só queria voltar no tempo e recuperar o brilho que nós tínhamos. Mas hoje algo mudou. Eu sei que sou boba por estar escrevendo isso, mas só quem amou sabe que deve dar uma satisfação, uma satisfação para um papel ou para a própria pessoa, de qualquer maneira o ser humano é estranho. E bem, eu sou a estranha que se encantou por você. Uma parte de mim sabe que o que tivemos foi real, toda a magia, aquilo estava acontecendo. A primeira vez que ti vi, senti que havia algo especial, eu podia sentir isso tudo dentro de mim. O primeiro olhar a gente não esquece. E então fomos nos conhecendo, as primeiras palavras, as primeiras risadas, como aquilo me fazia bem. Dia após dia o meu coração ia encontrando conforto em você, mesmo quando estávamos distantes. Quando estive em seus braços me senti segura, o toque apertado e dois corações batendo acelerado. Todas as vezes que estávamos pertos, eu sentia como se nos pertencêssemos realmente. E hoje, eu percebo que havia nós. Havia nós em cada momento em que estivemos juntos, em cada momento que íamos nos conhecendo. E aqueles encontros inesperados na rua, aqueles encontros que ainda temos, sempre acabam antes de eu perceber, e então você vai embora outra vez. E todo esse dejavu está me matando, porque eu quero esquecer, e seguir em frente. Sei que essas palavras talvez nunca cheguem a você, mas só quero que saiba que eu soube desde o primeiro dia. Eu só não queria amar, eu não queria me magoar, e acabei caindo nessa cilada. Às vezes, penso que fui covarde, mas talvez eu tenha agido certo. Não era para ser é o que eu tenho dito a dias. Mas volta e meia eu te vejo por ai, eu sei que você não está me vendo e isso dói ainda mais. Eu preciso esquecer você de verdade, de uma vez por todas, e enterrar as coisas boas e os momentos tristes que a nossa história teve. Eu preciso me certificar que tenho que por fim nessa história para começar outra. Eu só quero que saiba eu desejo o melhor a você, e espero que dentro do seu coração também deseje o mesmo por mim. E essa é a minha deixa para dizer adeus. Adeus, Velho Amor.”

Daiane Ribeiro

Esse texto e da Daiane Ribeiro se quiser ler mais textos, ou saber mais um pouco
sobre ele só acessar o seu tumblr August 18th

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images