Garoto do Passado - Silencioso

09:33


Coloquei o celular no silencioso e torci para ninguém lembrar da minha existência. Queria que todos os meus amigos achassem uma outra pessoa para conversar, ou para chamar para sair. Não queria ninguém por perto. Nem mesmo minha mãe. Ela que me ligasse outra hora. Não era nada demais, nada além de uma dorzinha no coração e um embrulho insuportável no estômago. Eu sabia que iria sobreviver. Todo mundo sabe que vai sobreviver à essas coisas relacionadas ao amor. Ou amizade, ou confiança. Ou seja lá o que for. Acho que é por isso que algumas se suicidam. Justamente por saber que uma hora a dor cessa e você continua a vida de um jeito diferente. Mais opaco, ou sem graça, não sei. A vida passa alguns dias sem graça e depois volta ao normal, ou então você só se acostuma com esse novo estilo de vida. Isso é um saco. Mas, minha tarde foi muito mais calma sozinho. Eu precisava pensar e me colocar no lugar onde deveria estar e me preparar para seja lá o que fosse acontecer na minha vida.

— Azarão (via realismos)
Texto reblogado por Garoto do Passado

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images