Um dia, isso vai passar

20:31


Ela era uma garota comum aos olhos de quem a olhava. Tinha seus momentos bons e ruins, como todo mundo aparentemente. Mas ela carregava uma tristeza dentro de si. Uma tristeza que era invisível aos olhos dos outros justamente porque ela sabia esconder muito bem sua melancolia com uma simpatia e sorrisos incontestáveis.

Essa melancolia aparecia, em especial, á noite. Mas por que á noite? Por que antes de dormir? Por que bem na hora sagrada de descanso, ela sentia aquele vazio amargo, profundo e inquietante que tanto a entristecia?

É porque era a noite, em sua cama quente e confortável, que ela ficava sozinha e acompanhada apenas de seus pensamentos. Pensamentos que, muitas vezes, se transformavam em seu pior inimigo. 

Deitada, olhando para o teto e cercada por toda a escuridão que era levemente iluminada pelos postes rua afora, ela permanecia calada, pensando, pensando e pensando quando na verdade ela já deveria estar dormindo para ir á escola no dia seguinte. Mas ao invés disso, ela está chorando. Chorando muito. Chorando de verdade. Chorando, porque sua própria mente a estava julgando, a colocando para baixo e a deprimindo. A sua própria mente, havia se tornado uma inimiga maldosa e cruel. Então ela acabava por encontrar aconchego nas lágrimas que escorriam de seus olhos.

E a vozinha chata e impiedosa, repete todas as noites em sua cabeça, coisas nas quais ela não queria lembrar, pois ela sabe que isso a fará ter a horrível sensação de ir dormir chorando, como sempre.

Os pensamentos que ela reprimia, ou simplesmente esquecia durante o dia, sempre vinham á tona, acompanhados por lágrimas. E assim, ela se afundava em suas idéias auto-destrutivas e lembranças que acabavam com ela diariamente. Ela se sentia sozinha e desamparada. Parecia que o peso de sua consciência, havia se tornado como um peso extra nas costas, e este peso se extravasava na forma de lágrimas de ressentimento, tristeza e de mágoa. 

Ela estava magoada com ela mesma e com o modo que sua vida havia se transformado. Ela gostaria de que tudo fosse diferente do que é hoje. E ela também sabe que um dia há de ser.

Ela sabe que a vida é como uma montanha-russa num túnel. Cheia de altos e baixos e com uma luz no final. E é essa luz que a motiva a continuar vivendo, como se nada de errado estivesse acontecendo dentro de sua alma. Ela espera que exista uma luz no fim do túnel. Ela sabe que essa luz é o seu futuro que um dia vai ser o que ela sonha. O que ela mais quer, é que chegue o momento em que ela vai olhar para trás e rir de tudo o que passou. 

Mas até lá, ela vai vivendo e sobrevivendo a sua própria fraqueza, ate porque, TUDO PASSA. Até a pior das tempestades passa, para então, dar lugar ao arco-íris.



Post feito por:
Carol

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images