Garoto do Passado - Relógio

12:21


Olhei pro relógio, já se passava da meia-noite, eu estava triste mas isso não era novidade. Que falta de sono era essa? Que vontade de explodir, mas acho que cada destroço meu ali no chão ainda pensaria em você. 
Como posso sempre amar á quem não merece? 
O amor errado parece tão inevitável pra mim, sempre me atraí o desconforto de um sentimento que eu não confio. Eu não confio, mas isso não impede de me entregar por completo. Aquela entrega de alma sabe?
Eu não estou nem aí pro que vão pensar, falar, fazer. Eu só quero errar loucamente e viver aquele erro como se eu tivesse tomado a decisão certa. Poxa! (suspiros) Mas a dor que vem depois, serio, ninguém deveria sentir algo assim. 
O coração fica pequeno e se aperta em sentimentos grandiosos. Eu me sentia preparado pra aquela decepção, mas ela é sempre maior do que eu posso suportar. 
Então eu suporto por fora, só demonstro alguns relances de mal humor e um total apego em querer ficar sozinho. Meus dedos pesam nas frases tristes, minha cabeça não pensa em outra coisa a não ser no que eu tento esquecer. 
Estou triste, em pedaços. Estou derrotado, e olha só! A guerra ainda não começou. 
Só amanheceu e durante a noite, eu fiquei com medo de dormir.

__Eder Moreira  (via escritor-qualquer)



Texto escrito por Garoto do Passado.

You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Like us on Facebook

Flickr Images